Retenção na Fonte nos Recibos Verdes

Revisado por Equipe Editorial a 13 janeiro 2018

Retenção na Fonte nos Recibos Verdes. Nos tempos que decorrem, cada vez os portugueses vêem aumentar mais taxas, todos vêem o seu ordenado ser reduzido, e a crise a bater á porta, ninguém tem por onde escapar. A partir do dia 1 Outubro deste ano, 2011, é a vez de verem a taxa de retenção na fonte nos recibos verdes aumentar para contribuir no pagamento de uma divida que foi feita por quem não sabe governar.

As percentagens que incidem sobre os rendimentos foram alteradas, pois no ano anterior a taxa da retenção na fonte nos recibos verdes era apenas uma taxa única de 20% e este ano já não é assim.

Agora existem três taxas: para os médicos, advogados, entre outros a taxa passa a ser de 21,5%, para aqueles que trabalham em actos isolados, ou que são empresários individuais, a taxa é de 11,5%, e é de 16,5% para os rendimentos que provenham de propriedade intelectual, industrial, ou de quem preste informação sobre comércio, industria ou ciência.

Aqueles trabalhadores que recebam menos de 10.000 euros por ano, podem não fazer a retenção na fonte, para aqueles que recebem mais de 10.000 euros por ano, são obrigados a liquidar o IVA, e quem optar por um regime de contabilidade organizada deve tambem liquidar o IVA.

Caso nada digam até Outubro os vossos descontos vão ser feitos pelo antigo regime, ocorrendo apenas uma alteração, na taxa de tributação que passou a ser de 29.6% desde o dia um de Janeiro desde este ano. O que isto quer dizer é que em vez de ser (RB / 12) * 24.6% passa a ser (RB / 12) * 29.6%. logo toda a gente vai pagar mais á segurança social, caso mantenham o regime antigo.

No final de tudo temos mesmo que pagar, por isso mais vale pagar menos, e fazer o que nos pedem, para a melhoria do país. Quando este tempo de crise acabar esperemos que nunca mais voltemos a ficar nesta situação.