Roséola Infantil

A roséola infantil é uma patologia clinica infantil cuja origem provém de um vírus. Este vírus tem origem no simples vírus do herpes.

Aparece de forma súbita (por isso se diz que é exantema súbito) e repentina. Também desaparece de forma espontânea e súbita. Por norma não causa grande impacto e nem comichão.

A roséola infantil, como o nome indica, é uma doença infantil e de crianças especificamente. No meio dos pais e médicos é conhecida e chamada por sexta doença.

É uma doença que se pode manifestar até aos 6 anos de idade da criança e é mais forte antes dos 2 anos de idade da criança. É uma patologia clinica contagiosa mas que não é grave. A forma de contágio conhecida é através da saliva das crianças (contaminam-se umas às outras através da transmissão de saliva e glândulas salivares).

A roséola infantil normalmente não se manifesta e nem se transmite pela segunda vez na mesma criança. Mas em casos raros de histórico familiar, pode haver contaminação e transmissão por outro vírus do mesmo grupo familiar, levando à manifestação pela segunda vez da doença na criança. Apresenta-se assim novamente, com os mesmos sintomas ou variantes.

A doença tem a duração de 4 dias aproximadamente. Quando desaparece a criança fica ainda com algumas mazelas e consequências. A pele ganha manchas cor-de-rosa, fica rosada, em especial nos braços, pescoço e tronco.

Normalmente a coceira não se manifesta muito ativa na pele. Mas caso isso aconteça é aconselhável usar imediatamente e abundantemente pomadas e hidratantes anti- histamínicos. Os médicos costumam prescrever uma pomada chamada polaramine.

Sintomas da roséola infantil

– Perda total ou parcial de apetite

– Tosse constante ou escassa mas diária

– Nariz mucoso e inflamado

– Diarreia rara ou pouco frequente

– Manchas na pele (braços, tronco e pescoço)

– Febre escassa e que desaparece subitamente

– Febre alta e súbita

– Incubação da doença de 5 a 15 dias

A roséola infantil quando se manifesta aparece acompanhada de febre alta a rondar os 38 a 40 graus e que tem a capacidade de durar entre 3 a 4 dias no máximo. A doença tem uma durabilidade de manifestação de 7 dias aproximadamente.

Transmissão da roséola infantil

– Contato com a saliva de outras crianças já infetadas

– Fala

– Espirros

– Beijos

– Tosse

– Ar circundante

-Brinquedos partilhados que já estejam contaminados

– Contato de pele

– Festinhas

– Objetos vários

– Alimentos partilhados

– Copos partilhados

– Vestuário partilhado

A roséola infantil pode sertransmitida antes mesmo do aparecimento das manchas cor-de-rosa na pela da criança e de outras manifestações clinicas.

Os adultos raramente podem ser afetados, visto que, têm defesas do organismo contra esta doença. Mesmo que em criança a doença nunca se tenha manifestado em adultos raramente correm riscos de a contraírem. A exceção será no caso do sistema auto imune humano estar completamente em baixo e danificado.

As grávidas também correm poucos riscos de infeção. Elas não ficam contaminadas e nem desenvolvem a doença durante o período gestacional. No caso de haver uma ténue contaminação, esta nunca passara para o feto.

Tratamento da Roséola Infantil

– Usar roupas leves, frescas e soltas

– Desaconselha-se o uso de cobertores ou mantas quentes independentemente da estação do ano

– Banhos moderados com água fria ou morna

– Nunca usar água quente

– Usar panos ou compressas frias na testa e axilas da criança para baixar a temperatura

– Evitar o contato com outras crianças

– Evitar ir à escola ou creche

– Evitar brincadeiras bruscas ou cansativas

– Desinfetar superfícies e brinquedos usados pela criança

– Evitar convulsões febris

– Evitar mudanças bruscas de temperatura

– Tomar paracetamol para diminuição da febre e dos sintomas febris

– Tentar controlar todos os sintomas da doença e da febre e todos os seus estados de manifestação antecipadamente

– Usar chá (de freixo)

– Usar compressas frias

– Usar almofadas ou brinquedos terapêuticos com regulação de temperatura

– Remédios e plantas caseiras e medicinais

– Todos os medicamentos e conselhos prescritos pelo médico

A febre deve ser tirada e verificada várias vezes por dia e durante alguns dias. Quando esta baixar a doença tem tendência a desaparecer subitamente e repentinamente.

Não é preocupante mas tem de estar atento.