Sêmen: O que é, onde é produzido, como é analisado

Atualizado e Revisado por Dr Nilo Jorge Leão Barretto (Urologista - CRM-BA 22237) a 11/08/2019. Publicado originalmente em 9 de janeiro de 2019

O que é? O sêmen (esperma) é um líquido viscoso e esbranquiçado que inicia a sua produção durante a puberdade do homem, entre os dez e os quinze anos de idade. Trata-se de uma substância líquida que compreende um conjunto de secreções produzidas por diferentes glândulas do sistema genital masculino, que se unem no momento da ejaculação (momento em que o fluido é expelido pela uretra). Dentro deste líquido distingue-se uma fase líquida, conhecida como plasma seminal e uma fase celular, composta principalmente por espermatozoides e outras células que estão suspensas no plasma seminal.

Sêmen, O Que é, Onde é Produzido, Como é Analisado

Onde é produzido?

O sêmen é produzido nos testículos. O epidídimo (o tubo que liga os testículos ao ducto deferente através do qual o sêmen circula) recebe os espermatozoides imaturos dos testículos e os armazena por vários dias.

Durante a ejaculação, o sêmen é expelido de uma extremidade do epidídimo para o ducto deferente. Posteriormente, o sêmen viaja através do ducto deferente até o cordão espermático localizado na cavidade pélvica mais além do ureter e atrás da bexiga. Lá, no ducto deferente ele se une à vesícula para formar o ducto ejaculatório, que atravessa a próstata e sai pela uretra.

Quando a ejaculação ocorre, e em casos normais, os movimentos musculares rítmicos impulsionam o esperma para o exterior. No entanto, o sêmen ejaculado por vezes volta para a bexiga em vez de sair através do pênis. Estes casos são conhecidos como “ejaculação retrógrada” e geralmente são tratados com medicamentos como a efedrina ou fenilpropanolamina, embora nem sempre sejam eficazes.

Características do sêmen

A aparência do sêmen é de um líquido manchado de cor esbranquiçada e densa, cuja função principal é facilitar a chegada do espermatozoide ao óvulo para fertilizar.

De todo o líquido ejaculado, entre 1 e 2 por cento corresponde aos espermatozoides e outras células dos testículos. O restante do líquido são secreções da próstata, das vesículas seminais, das glândulas de Cowper (Glândula bulbouretral), das glândulas de Littré, do epidídimo e de outras, criando a parte líquida do sêmen, o plasma seminal.

Cada uma das glândulas envolvidas na composição do plasma seminal do sêmen, segrega um fluido com determinada função: lubrificar, nutrir os espermatozoides, proteger as substâncias com capacidade de oxidação que podem afetar o ADN espermático, induzir contrações no trato genital feminino para fazer chegar os espermatozoides até o final das trompas de Falópio, regular o pH etc.

Algumas das características que o sêmen pode apresentar são:

Geralmente tem uma consistência coagulosa, devido à facilidade de solidificação que tem graças ao fosfato de espermina e outras proteínas similares ao fibrinogênio.

O volume médio de sêmen expelido por cada ejaculação, após um período sem ejaculação (abstinência sexual) de 3-6 dias, é de aproximadamente 1,5 a 5 ml. Embora dependa muito da frequência com que o homem havia ejaculado anteriormente e a excitação sexual no momento da ejaculação.

O cheiro varia em cada indivíduo, dependendo de muitos fatores.

A cor do sêmen é normalmente esbranquiçada ou levemente amarelada devido às flavinas provenientes da vesícula seminal.

Apenas menos de dez por cento do volume de sêmen expelido durante a ejaculação corresponde aos espermatozoides.

A quantidade normal de espermatozoides presente no sêmen varia de 50 a 150 milhões por mililitro, de modo que cada ejaculação contém entre 20 a 150,000,000 espermatozoides por mililitro.

Para a fertilização do óvulo, o sêmen deve conter mais de 20 milhões de espermatozoides por mililitro.

Quando começa a função reprodutiva?

As primeiras ejaculações geralmente iniciam durante a puberdade entre os 12 e os 15 anos de idade, geralmente antes do desenvolvimento completo do trato genital masculino, motivo pelo qual o volume de ejaculação nesta fase é mais baixo, e a presença de espermatozoides é reduzida e de fraca qualidade. Isso não quer dizer que o homem não consegue produzir uma gravidez, mesmo sendo um adolescente. Para entender as causas e como tratar o fluido seminal fraco na fase adulta consulte o artigo Esperma Fino e Ralo: Descubra as Causas e Como Tratar.

Os espermatozoides podem sobreviver ao ar livre?

Em condições adequadas, e devido à composição do sêmen, os espermatozoides podem permanecer vivos fora do organismo durante vários dias, quando o sêmen é preservado por técnicas laboratoriais. Nesses casos, a motilidade dos espermatozoides começa a diminuir progressivamente, no entanto, se a amostra for mantida sob condições que não a afetem negativamente, é provável que se observem espermatozoides ainda com mobilidade após mais de um dia.

No entanto, no trato genital feminino as taxas de sobrevivência são muito maiores, podendo haver espermatozoides móveis no final das trompas de Falópio vários dias após a ejaculação.

Que outras propriedades contém o sêmen?

O sêmen é um líquido com substâncias que poderiam ter algum tipo de ação benéfica para a saúde, além de ser rico em proteínas. No entanto, são benefícios muito duvidosos, embora não seja prejudicial usar o sêmen como medicamento.

Algumas pesquisas realizadas pelo Instituto Max Planck, na Alemanha, afirmam que o sêmen contém uma substância que poderia ser um antibiótico tão poderoso como a penicilina. No entanto, utilizá-lo como medicamento tem alguns riscos para a saúde, pois poderia levar à propagação de doenças infecciosas, como a hepatite B e C, HIV, herpes, clamídia, citomegalovírus, papilomavírus, sífilis, gonorreia etc.

Análise de sêmen: O que é?

Na análise do sêmen, é possível observar se o líquido ejaculado apresenta uma quantidade normal de espermatozoides e se possui boa mobilidade e morfologia. Através do exame o especialista consegue determinar se há uma redução ou ausência em alguns desses parâmetros e, em caso afirmativo, isso pode indicar que os testículos não estão produzindo espermatozoides corretamente.

Entenda que, a análise de sêmen não é um teste que permite diagnosticar se o homem é fértil ou estéril. Apenas orienta o urologista sobre a quantidade e qualidade do plasma seminal e da secreção exócrina dos testículos, os espermatozoides.

A análise também pode ser solicitada quando há suspeita de infecção do trato genital masculino ou quando simplesmente existe a necessidade de avaliar o funcionamento do sistema reprodutor masculino.

Por que motivo é realizada a análise ao sêmen?

A análise do sêmen é geralmente realizada quando existem problemas relacionados com a fertilidade, já que, a presença de algumas alterações no sêmen podem estar relacionadas à capacidade reprodutiva do homem.

Como é realizada a análise?

O exame normalmente é realizado em laboratório de andrologia, onde será realizada uma análise macroscópica e um exame microscópico da amostra. O exame macroscópico incluirá a medição do volume total ejaculado, a aparência, a cor, o pH, etc. O exame microscópico quantificará o número de espermatozoides total e a sua concentração por mililitro. Nesta análise, também será avaliada a motilidade dos espermatozoides, bem como a porcentagem de espermatozoides que apresentam uma boa morfologia.

Os dados obtidos na análise serão depois comparados com os dados de referência da Organização Mundial da Saúde (OMS), e avaliados com base nos critérios por eles estabelecidos.

Mudança de cor do esperma, o que pode ser?

Entenda que, o mesmo indivíduo pode ejacular esperma de diferentes cores: esbranquiçado, acinzentado e amarelado. Todas essas colorações são normais. Tal como também pode ser frequente haver mudança na densidade e quantidade do material expelido. Em geral, a cor não está relacionada com a qualidade dos  espermatozoides.

No entanto, é importante destacar um possível sinal de doença quando existe a presença de sangue, que pode estar presente após a ejaculação, ou ter uma aparência avermelhada ou marrom. Nestas situações, geralmente não existe motivo para alarme, porque normalmente a coloração está relacionada com uma inflamação ou infecção, mas é importante o paciente consultar o urologista para evitar que o processo avance e agrave.

Qual é o significado de resultados normais?

Os resultados da análise do sêmen são considerados normais quando todos os valores estão dentro dos padrões normais indicados pela OMS.

No entanto, entenda que a análise do sêmen não é um teste para avaliar a fertilidade ou a esterilidade do homem.

Até porque, é possível o homem mostrar resultados completamente normais na análise e no entanto ter algum problema de caráter reprodutivo que possa estar relacionado com uma porcentagem elevada de espermatozoides com quebras na cadeia de DNA, fatores imunológicos, ou algum tipo de alteração de origem genética, que, apresenta um sêmen normal mas exige a realização de exames complementares para diagnosticar e avaliar corretamente o fator masculino.

Qual a importância dos resultados anormais?

Os resultados devem ser sempre supervisionados e avaliados por um especialista. Nem sempre um resultado fora do padrão normal implica que haja algum problema. No entanto, esse resultado pode indicar algo que deve ser avaliado.

Ou seja, um resultado fora dos padrões normais apenas indica ao médico que o homem deve realizar exames complementares para se compreender se essa irregularidade implica algum risco para a sua saúde, seus descendentes ou para a probabilidade ou impossibilidade de contrair uma gravidez.

Entenda também que, a ausência de espermatozoides pode ser devido tanto à falta de produção no testículo como uma obstrução que impossibilita a sua saída. Tanto no primeiro como no segundo caso, é necessário conhecer a causa para avaliar o melhor tratamento para cada caso.

A informação foi útil? Sim / Não

Ajude-nos a melhorar a informação do Educar Saúde.

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.

Referências
  • Mann, T (1954). “The Biochemistry of Semen”. London: Methuen & Co; New York: John Wiley & Sons.
  • Du Plessis SS1, Gokul S, Agarwal A. Semen hyperviscosity: causes, consequences, and cures. Front Biosci (Elite Ed). 2013 Jan 1;5:224-31.
  • Bygdeman M., Bendvold E., Gottlieb C., Svanborg K., Eneroth P. (1985) Prostaglandins in Human Seminal Fluid and Its Relation to Fertility. In: Bailey J.M. (eds) Prostaglandins, Leukotrienes, and Lipoxins. GWUMC Department of Biochemistry Annual Spring Symposia. Springer, Boston, MA
  • Bardin TP. The role of prostaglandins in reproductive physiology. Ohio State Med J. 1970 Oct;66(10):1008-12.
  • Isidori A, Conte D, Laguzzi G, Giovenco P, Dondero F. Role of seminal prostaglandins in male fertility. I. Relationship of prostaglandin E and 19-OH prostaglandin E with seminal parameters. J Endocrinol Invest. 1980 Jan-Mar;3(1):1-4.
Autores
Dr Nilo Jorge Leão Barretto (Urologista - CRM-BA 22237)

Urologista - CRM-BA 22237

Consultar > Currículo Lattes.

O Dr. Nilo Jorge é Graduado em Medicina pela Escola Bahiana de Medicina e Saúde Publica- 2010. Além disso possui:

- Especialização em Urologia e Cirurgia Geral na Universidade de São Paulo – 2013/2015.

- Título de especialista em Especialização em Fellowship em UroOncologia, Laparoscopia e Cirurgia Robótica.

Fundação Antônio Prudente- AC Camargo Câncer Center, AC CAMARGO, Brasil.

Título: Cirurgias Laparoscópicas e Robótica em Urologia. - Orientador: Dr. Gustavo Cardoso Guimarães – 2017.

- Coordenador do Núcleo de Uro-Oncologia do Hospital Santo Antônio- Obras Sociais Irmã Dulce. Preceptor do núcleo de Urologia do Hospital São Rafael. Uro-oncologista do Grupo OncoClinicas do Brasil e sócio do grupo Uroclinica da Bahia.

Membro titular da Sociedade Brasileira de Urologia, cirurgião geral e urologista pela Universidade de São Paulo (USP- RP). Fellowship em Uro oncologia, laparoscopia e cirurgia robótica no AC Camargo Câncer Center.

Cirurgião robótico certificado pela Intuitive/Strattner. "International Member" da European Association of Urology (EAU) e da "American Urological Association" (AUA). Possui trabalhos publicados em congressos, periódicos e livros em Urologia.

Endereço: Rua Anita Garibaldi, 1815 CME Federação, Salvador/BA - Telefone: (70) 3235-0867 / 2626-3030

Também pode encontrar o Dr. Nilo Jorge na sua página www.nilojorge-leaobarretto.com, ou no Linkedin e Instagram.

Última atualização da página em 11/08/19