11 Sintomas de Deficiência de Ferro que não Deve Ignorar

Fadiga, falta de ar, palpitações cardíacas e pele pálida são todos eles sintomas comuns de deficiência de ferro.

Quando o mineral está em falta também se podem experimentar dores de cabeça, tonturas, zumbidos nos ouvidos e perda de cabelo.

Sintomas De Deficiência De Ferro

O aumento da frequência de infecções, a síndrome das pernas inquietas, o desejo por substâncias não alimentares, as rachaduras próximas à boca e as unhas frágeis são também alguns sinais.

O ferro é um mineral crucial que desempenha um papel extremamente ativo em muitas funções corporais. A sua deficiência é um dos problemas nutricionais mais comuns no mundo, principalmente nas mulheres.

O ferro é usado para produzir hemoglobina, a proteína dos glóbulos vermelhos que transporta oxigênio dos pulmões para o resto do corpo.

O corpo também precisa do mineral para o crescimento e o desenvolvimento normais, o funcionamento celular adequado e a síntese de alguns hormônios, bem como os tecidos conjuntivos.

Baixos níveis de ferro podem afetar bastante o organismo dificultando o seu funcionamento “adequado!

Isto é só o inicio, porque a falta de ferro pode progredir para uma deficiência de ferro latente (também chamada eritropoiese de ferro ou deficiência de ferro sem anemia) e, em seguida, para anemia por deficiência de ferro , onde são afetados os níveis de hemoglobina.

Nas pessoas com anemia ferropriva, o corpo produz menos glóbulos vermelhos. e os poucos que são produzidos contêm menos hemoglobina. Este evento tem um efeito em cascata em muitas funções vitais do corpo. Também pode ocorrer deficiência de ferro sem anemia.

Níveis baixos de ferro podem não causar sintomas inicialmente. No entanto, à medida que a deficiência piora, surgem muitos dos seguintes sinais:

1. Fadiga

Não é fácil detetar precocemente a falta de ferro, devido à falta de sintomas claros ou distintos. Mas a constante fadiga, irritabilidade e dificuldade de concentração são frequentemente os primeiros sinais de que os níveis de ferro do corpo estão a baixar.

É normal o sentimento de cansaço quando nos exercitamos fisicamente ou sofremos alguma privação de sono ou estresse prolongado.

Mas, e quando a fadiga e o cansaço são uma realidade constante? A fadiga constante é o sinal mais comum de que você tem pouco ferro no organismo ou sofre de anemia ferropriva. Isso ocorre porque o corpo não tem hemoglobina saudável suficiente para transportar oxigênio suficiente para todo o corpo – o que geralmente se chama “sangue cansado”.

2. Falta de ar

A deficiência de ferro também pode fazer com que você se sinta que está constantemente com falta de ar – como se estivesse sem ar e não pudesse respirar profundamente ou rápido o suficiente.

A maioria das pessoas com esta condição pode não se sentir sem fôlego enquanto está “em estado descontraído” ou enquanto está sentado.

No entanto, quando realizamos atividades físicas, a quantidade aumentada de oxigênio requerida pelo corpo não consegue ser alimentada pelo sangue. Como resultado disso, começamos a respirar profundamente e rapidamente na tentativa de aumentar o suprimento de oxigênio. Em casos graves, o indivíduo pode até sentir falta de ar enquanto está sentado.

3. Palpitações cardíacas

As pessoas com anemia ferropriva também podem sofrer palpitações cardíacas. Em pessoas com anemia ferropriva, o coração é forçado a trabalhar mais para fornecer oxigênio ao corpo.

Isso leva a que ele trabalhe com maior rapidez ou força, do que o normal, fazendo com que sinta os batimentos cardíacos mais acelerados.

Os casos graves de anemia por deficiência de ferro também podem levar ao crescimento (aumento do coração), murmúrios cardíacos e até mesmo a insuficiência cardíaca.

4. Pele Pálida

Na Falta De Ferro A Pele Começa A Perder A Cor Normal E Fica Pálida

Pouco apetite, desenvolvimento e crescimento lento, irritabilidade e problemas comportamentais, também podem apontar para anemia por deficiência de ferro, particularmente em bebês e crianças pequenas.

Estar pálido ou ter o rosto com uma cor amarelada é outro sinal de deficiência de ferro. Este evento não é causado por uma alteração no tom de pele ou pigmentação, mas sim devido a uma redução no número de glóbulos vermelhos.

Para quem tem a pele escura, a palidez pode ser mais facilmente detectável na boca interna, nas unhas e no revestimento do olho.

5. Dores de cabeça e tonturas

Embora não seja muito comum, as dores de cabeça e tonturas também podem apontar para uma deficiência de ferro.

As dores de cabeça podem ser leves, moderadas ou severas e resultam da entrega comprometida de oxigênio aos seus órgãos, incluindo o cérebro.

6. Problemas auditivos

Algumas pessoas com anemia por deficiência de ferro ouvem um som de zumbido, ou sibilar dentro da cabeça. Esta é uma condição conhecida como Acufeno, zumbido ou tinido.

Os especialistas sugerem que a diminuição no número de glóbulos vermelhos pode, em alguns casos, levar a uma diminuição do sangue e fazê-lo circular tão rapidamente que dá origem a este som.

7. Desejo por comer coisas estranhas (não alimentares)

Embora esta conexão não seja clara, as pessoas com anemia ferropriva podem experimentar um desejo por substâncias não alimentares, como sujeira, gelo, tinta ou papel, uma desordem alimentar conhecida como pica (alotriofagia ou alotriogeusia).

8. Problemas de pele, perda de cabelo e anormalidades das unhas

Queda De Cabelo Pode Ser Sintoma De Falta De Ferro

A pele, cabelo e unhas também ficam afetados quando se tem anemia por deficiência de ferro. Pode surgir a sensação de coceira e a presença de unhas frágeis.

Algumas pessoas ficam com as unhas para dentro, como uma colher. Outro sintoma é a queda de cabelo.

Notou mais fios de cabelo caindo ou na escova do cabelo? Você pode estar com falta de ferro.

9. Língua dolorida e rachaduras nos cantos da boca

Tem a língua inchada ou dolorida sem razões óbvias? Pode ser mais um sinal! As feridas abertas ou as rachaduras localizadas nos cantos da boca podem significar a falta do mineral no organismo.

10. Síndrome das pernas inquietas

A anemia por deficiência de ferro também pode estar associada a um impulso irresistível ou esmagador em mexer as pernas, conhecido como síndrome das pernas inquietas, dando origem a uma sensação rastejante nas coxas, panturrilhas e pés.

Os especialistas sugerem que o problema é causado pelo sistema nervoso. Na verdade, as pesquisas clínicas mostram que 15% das pessoas com síndrome das pernas inquietas têm deficiência de ferro.

11. Infecções frequentes

O sistema imunológico precisa de ferro para funcionar corretamente. Se fica doente com bastante frequência, talvez seja hora de realizar um exame para verificar os seus níveis de ferro.

12. Mãos e pés frios?

Esta deficiência também pode fazer com o indivíduo fique mais sensível ao frio. Quando o corpo é anêmico, não tem sangue suficiente para fornecer oxigênio aos tecidos do corpo.

O corpo usa os glóbulos vermelhos existentes para fornecer oxigênio aos órgãos vitais e, consequentemente, a circulação para as extremidades (mãos e pés) é interrompida.

Pessoas com maior risco de deficiência de ferro

Deficiência De Ferro Em Bebês

Enquanto o exame de sangue para anemia é um teste de rotina que muitos médicos recomendam, esse pode não ajudar a detectar casos da deficiência do mineral sem anemia. Se suspeita de uma deficiência do mineral, verifique os níveis de ferritina no soro também.

As mulheres em idade fértil são mais suscetíveis a esta deficiência, uma vez que experimentam perda de sangue durante os períodos menstruais.

1 em cada 5 mulheres nesta faixa etária sofre de anemia ferropriva.

As mulheres grávidas podem tornar-se deficientes em ferro, pois precisam de muito mais ferro do que o normal para atender às necessidades do bebê.

Cerca de 50% das mulheres que estão grávidas desenvolvem esta deficiência.

As pessoas que sofrem de condições médicas que causam perda de sangue ou interferem na absorção do ferro podem também não ter ferro suficiente apesar de seguirem uma boa dieta.

Bebês ou crianças pequenas também são propensos a deficiência do mineral. Isso ocorre porque o leite, o seu alimento principal, é pobre em ferro e a ingestão de muito leite pode até bloquear a absorção do mineral através de outros alimentos.

Você precisa de 8 a 18 mg de ferro por dia, dependendo da idade e do sexo

  • As doses diárias recomendadas de ferro são:
  • 8 mg para homens entre 19 e 50 anos de idade e 18 mg para mulheres com a mesma faixa etária
  • 8 mg para homens e mulheres desde a idade de 51
  • 27 mg durante a gravidez
  • De 7 a 15 mg para crianças entre as idades de 6 meses e 18 anos, dependendo da idade e sexo

Se é vegetariano, precisa de 1,8 vezes mais as quantidades indicadas acima porque os alimentos vegetais contêm uma forma de ferro chamada ferro não-heme, menos usado pelo organismo.

Referências do artigo

https://www.nhlbi.nih.gov/
http://www.msdmanuals.com/
https://www.msdmanuals.com/
http://www.merckmanuals.com/
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/
https://medlineplus.gov/
https://www.nhs.uk/
https://medlineplus.gov/