Veja quais são os sintomas da Herpes Genital

Os sintomas clássicos do herpes genital envolvem a pele: desenvolvem-se aglomerados de pequenas saliências, que evoluem para bolhas cheias de líquido ou de pus. Em seguida, essas bolhas formam crostas ou úlceras (transformam-se em feridas abertas). Essas bolhas geralmente são dolorosas, causam coceira, e podem ser acompanhadas de dor ao urinar. Nas mulheres, as lesões podem aparecer na vulva, períneo, nádegas, região anal, colo do útero e no interior da vagina, e algumas vezes pode ocorrer corrimento vaginal. Nos homens costuma haver a presença de coceira e dor no pênis. Confira outros sintomas mais abaixo.

A Herpes Genital é uma doença dos órgãos genitais causada pelo vírus da herpes simples (Herpes Simplex – VHS). Pode afetar tanto homens como mulheres, e é transmitida geralmente pelo contato íntimo desprotegido, caracterizando-se assim como uma Doença Sexualmente Transmissível (DST).

A infecção por este vírus acontece ao entrar em contato direto com a pele ou secreções da pessoa infectada. É importante lembrar que a transmissão pode ocorrer por meio do sexo vaginal, anal e oral. A contaminação ocorre principalmente quando são visíveis lesões como bolhas e úlceras nos órgãos genitais. Essas feridas aparecem durante as chamadas fases ativas da doença. No entanto, é possível contrair o vírus da herpes mesmo quando a pessoa contaminada não apresenta os sintomas e sinais aparentes do vírus.

O VHS não sobrevive fora do corpo humano, por isso não é possível contrair a doença compartilhando objetos com as pessoas infectadas. Como algumas pessoas infectadas não apresentam sintomas da herpes genital, existem alguns fatores de risco que podem aumentar as chances de contrair a doença, como manter relações sexuais sem preservativo e ter múltiplos parceiros.

Existem dois tipos de vírus da herpes simples, o Herpes Simples Tipo 1 (VHS-1) e o Herpes Simples Tipo 2 (VHS-2). Entenda e saiba diferenciar:

Herpes Simples Tipo 1 (VHS-1): O VHS-1 é frequentemente associado aos surtos faciais, onde são encontradas lesões nos lábios e rosto (herpes labial e facial). É o mais comum vírus da herpes simples e grande parte da população o contrai durante a infância por meio de beijos de familiares contaminados. Pode gerar feridas nos lábios e no interior da boca, como a estomatite aftosa, popularmente chamada de afta. São observadas também lesões nos olhos, especificamente na membrana conjuntiva e na córnea. Mais raramente são relatados casos de meningoencefalite, processo inflamatório que possui diversas causas e que envolve o cérebro e meninges.

Herpes Simples Tipo 2 (VHS-2): É o vírus da herpes mais relacionado aos contágios sexuais. O VHS-2 é o vírus responsável pelo surgimento de feridas, bolhas e úlceras nas genitálias masculinas e femininas. Como citado anteriormente, pode não se manifestar em algumas pessoas contaminadas. São relatados casos de infecção cruzada, ou seja, onde existe a transmissão da herpes genital pela boca, e da herpes labial pelo pênis ou vagina.

Entenda que, tanto o VHS-1 quanto o VHS-2 podem causar herpes genital.

Veja Como São Os Sintomas Da Herpes Genital

Principais sintomas da Herpes Genital

O vírus da herpes simples passa por um período de incubação. Entre sete e quinze dias surgem os primeiros sintomas. Veja como identificar os principais sintomas da Herpes Genital: Normalmente, os primeiro indícios da doença surgem com sintomas similares aos da gripe, como febre, mal-estar, cansaço, dores musculares espalhadas pelo corpo, dor de cabeça e perda de apetite.

Após essa fase, surgem sintomas mais característicos da VHS. Podem aparecer os conhecidos sinais prodrômicos, aqueles que antecedem lesões visíveis. Estes sinais são ardência e coceira. Depois aparecem as primeiras vesículas, pequenas bolhas com líquido que se espalham na haste e na glande do pênis.

Já nas mulheres, essas vesículas são vistas nos grandes lábios vaginais. As bolhas podem estar presentes também no canal da urina, o que gera dor ao urinar, e dor ao defecar se estiverem espalhadas pelo ânus. Em poucos dias as vesículas são combatidas pelo próprio sistema de defesa do corpo humano. Caso isso não aconteça, elas irão se romper e formar úlceras dolorosas.

Após a primeira crise (que costuma ser a mais dolorosa e a mais longa), alguns eventos podem ocasionar recidivas. Alto estresse físico e emocional, menstruação, fadiga excessiva e irritação genital podem gerar ao indivíduo um novo quadro dos sintomas. Isto pode ocorrer por tempo indeterminado, sempre que as defesas do organismo baixarem.

Como diagnosticar a Herpes Genital

Para fazer um diagnóstico é importante procurar por um ginecologista ou urologista. Será levado em consideração diversos fatores da vida sexual do paciente, como número de parceiros e o costume em usar preservativos em relações.

Ainda que um exame físico possa ser o suficiente para o diagnóstico, alguns exames “extra” por vezes são neccessários para se certificar de que a pessoa está infectada com o Vírus. O exame de sangue poderá identificar se existem anticorpos contra o vírus da herpes, evidencializando infecções anteriores. Também poderá ser solicitada uma amostra da ferida, para que se observe em laboratório a cultura do vírus. Por último, existem análises do DNA do paciente, também por meio de amostras das lesões, que irão indicar a presença do VHS.

Fotos da Herpes Genital

Clique nos números abaixo para ver as imagens de exemplos de herpes nos genitais:

1, 2, 3, 4, 5.

Como é feito o tratamento

Não existe cura para a herpes genital. No entanto, existem tratamentos com remédios antivirais para reduzir os surtos da doença, tratar as lesões de forma mais rápida, impedir que o vírus se espalhe pelo corpo, reduzir as chances de transmissão e, consequentemente, melhorar a qualidade de vida do paciente.

Os remédios mais usados são Aciclovir e Valaciclovir. Apenas um médico pode determinar a dosagem e o período de tratamento. Pode ser prescrevido a utilização de alguns cremes e pomadas para combater a dor e o desconforto causado pelas bolhas. Em casos de hospitalização, o paciente poderá receber a medicação de forma intravenosa.

Como posso prevenir a Herpes Genital

O uso de preservativo é a forma mais comum de se proteger do VHS. Ainda assim, não garante proteção total contra o vírus. Fora isso, é importante estar sempre atento, mesmo em relações monogâmicas, e realizar exames regularmente para identificar a presença de doenças sexualmente transmissíveis.

Herpes na Gravidez

Um mulher que tenha o vírus da herpes e fique grávida pode transmitir a doença para o seu filho. Caso a transmissão ocorra durante a gestação, existe a chance de aborto, embora isso seja extremamente raro. Na maioria das vezes, principalmente se existe uma crise da doença durante a gravidez, uma cesariana pode ser recomendada para evitar a transmissão do vírus para o recém nascido. O melhor tratamento para proteger a mãe e o bebê é fazer o uso de remédios antivirais durante o pré-natal.

Números da Herpes no mundo

Existem diversas pesquisas que tentam entender como o vírus da herpes afeta a população mundial. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), dois terços da população com menos de 50 anos têm anticorpos contra o HSV-1, ou seja, já tiveram contato com a herpes. Quanto ao HSV-2, cerca de 417 milhões de pessoas entre 15 e 50 anos estão infectadas. Estimativas mostram também que a cada mil relações sexuais, uma pessoa será contaminada com o vírus da herpes genital. Das pessoas contaminadas, 10% apresentará complicações por apenas uma vez.

VOLTAR PARA »

Referências

Virus del herpes simple – World Health Organization
https://www.who.int/es/news-room/fact-sheets/detail/herpes-simplex-virus

Common Symptoms of Genital Herpes in Men and Women
https://www.webmd.com/genital-herpes/common-symptoms

What Are the Symptoms & Signs of Herpes? – Planned Parenthood
https://www.plannedparenthood.org/learn/stds-hiv-safer-sex/herpes/what-are-the-symptoms-of-herpes

Centers for Disease Control and Prevention. (2017). Genital herpes — CDC fact sheet (detailed) [Fact sheet].
cdc.gov/std/herpes/stdfact-herpes-detailed.htm

Herpes signs and symptoms
ashasexualhealth.org/stdsstis/herpes/signs-symptoms/

Herpes simplex virus
healthychildren.org/English/health-issues/conditions/skin/pages/Herpes-Simplex-Virus-Cold-Sores.aspx?nfstatus=401&nftoken=00000000-0000-0000-0000-000000000000&nfstatusdescription=ERROR%3a+No+local+token

Koren M, et al. (2016). Genital herpes. DOI:
10.1016/j.disamonth.2016.03.013

A informação foi útil? Sim / Não

Ajude-nos a melhorar a informação do Educar Saúde.

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.

Veja quais são os sintomas da …