Temperatura de Curie

Revisado por Equipe Editorial a 13 janeiro 2018

Temperatura de Curie (ponto de Curie) :

Os fenómenos de atracção magnética são dos mais fantásticos efeitos que a ciência proporciona. Conheça-os melhor com a ajuda da ciência!

Os ímanes são apenas um dos exemplos de objectos que criam à sua volta campos magnéticos. É, precisamente, por causa deste efeito que os ímanes atraem os objectos de ferro. O mesmo fenómeno sucede com as cargas eléctricas, visto que pólos magnéticos diferentes atraem-se.

O que é mais curioso é que quando se atinge uma determinada temperatura, alguns materiais deixam de ser magnetizáveis. Essa temperatura, normalmente acima da temperatura ambiente, chama-se a temperatura de Curie. Pierre Curie foi um físico francês (1859-1906) que estudou este fenómeno. No caso específico do ferro, a temperatura de Curie equivale aos 760 graus Celsius.

Este fenómeno pode ser observado se utilizarmos um íman potente e um pêndulo com um material megnetizável na ponta. Se aproximarmos o pêndulo do íman, o íman vai atrair o pêndulo. Mas se o material da ponta do pêndulo for aquecido, o pêndulo vai soltar-se. Isto acontece porque o material da ponta do pêndulo atinge uma temperatura superior à temperatura de Curie e deixa de ter as propriedades magnéticas que faziam com que fosse atraído para o íman.

Mas a ciência continua em acção! Assim que o material arrefece, ele recupera as propriedades magnéticas e volta novamente a ser atraído para o íman!