Tendinite de Aquiles (inflamação no tendão de Aquiles)

A tendinite de Aquiles consiste numa inflamação que ocorre ao nível do tendão de Aquiles.

Um tendão é uma estrutura dura, de tecido fibroso, que liga o músculo ao osso.

O tendão de Aquiles liga os três músculos da barriga da perna ao calcanhar (osso calcâneo).

Poderá ser doloroso continuar a fazer exercício e, no futuro, se a tendinite não for atempadamente tratada, poderá demorar semanas ou meses até que se consiga recuperar completamente.

Tendinite de Aquiles

Causas da tendinite no tendão de Aquiles

A seguir estão descritas algumas das causas para a tendinite de Aquiles:

  • Demasiado exercício ou exercício demasiado intenso, sem superfícies duras, com muitos saltos, como por exemplo correr num plano ascendente e descendente. Isto coloca o tendão de Aquiles sob pressão extra.
  • Calçado com adaptação fraca. Se a parte de trás do calçado, que rodeia o calcanhar, estiver demasiado solta, poderá provocar um movimento desigual do calcanhar.
  • Calçado rígido, não flexível, que não dobra no local onde os dedos se unem ao pé (metatarso). Isto coloca o tendão de Aquiles sob grande pressão. De igual forma, o calçado que estiver demasiado apertado pode roçar no tendão de Aquiles.
  • Rotação do pé excessivamente para dentro.
  • Apoiar-se demasiado no calcanhar quando anda ou corre.
  • Alterações estruturais dos membros inferiores, como os pés arqueados ou cavos.
  • Falta de flexibilidade nos músculos posteriores da perna e do tendão de Aquiles.
  • Envelhecimento e falta de uso dos tendões.

Sinais e sintomas de tendinite de Aquiles

Com a tendinite de Aquiles, há dores, dificuldade com a marcha e especialmente na posição de bicos de pés, grande sensibilidade e inchaço no tendão.

A dor é especialmente forte quando se reinicia os movimentos depois de estar sentado ou deitado.

Nas fases iniciais da evolução natural da doença, esta dor pode diminuir após um curto período de aquecimento.

Ignorar a dor e continuar a fazer exercício pode fazer com que a inflamação piore, e a situação evolua para uma tendinose, altura em que haverá destruição interna do tendão, a qual poderá conduzir à ruptura, espontânea ou não, do tendão.

Como se Diagnostica

Por dores localizadas na face posterior do calcanhar, que se agravam com o exercício físico intenso, incapacitantes para certas atividades, especialmente para as que necessitem de saltos. Poderá haver um certo rubor local.

Com o evoluir da situação, irá surgir espessamento do tendão, facilmente constatado quando se compara com o tendão do outro lado.

Prevenção e Cuidados a ter

A seguir estão descritas algumas coisas que pode fazer para ajudar a uma recuperação mais rápida do seu tendão de Aquiles. Isto também evita que a tendinite volte:

  1. Não corra nem ande de bicicleta se tiver dores.
  2. Não corra em grandes inclinações enquanto o tendão não estiver completamente curado, especialmente a descer.
  3. Inicie o exercício lentamente, como por exemplo, a bicicleta e a corrida, quando o seu médico o consentir.
  4. Faça sempre exercícios de alongamento, para soltar os músculos, especialmente os músculo posteriores das coxas. O alongamento também ajuda a diminuir a pressão sobre o tendão de Aquiles.
  5. Quando o tendão de Aquiles estiver totalmente curado, faça exercícios para o fortalecer. A elevação e descida lenta, controlada, dos calcanhares (os dois ou um de cada vez) constitui um bom exercício para fortalecer o tendão de Aquiles.

Contacte o seu médico se

  1. Houver um aumento da dor e do inchaço.
  2. Desenvolver sintomas novos e inexplicáveis.
  3. Tiver uma temperatura superior a 38° C.

Riscos e Complicações

A ruptura, espontânea ou com pouco esforço físico, do tendão de Aquiles é a complicação mais grave.

Entretanto, a tendinite terá evoluído para o estado crónico, originando grande incapacidade, inclusive para a marcha, tornando a vida muito dolorosa.

Tratamento da tendinite no tendão de Aquiles

A parte mais importante no tratamento da tendinite é o repouso. Se descansar, o inchaço diminui e evita-se que a tendinite piore.

Quando a dor diminuir, deve fazer-se movimentos suaves e não intensos. O gelo provoca a contração dos vasos sanguíneos (ficam mais estreitos), o que ajuda a reduzir a inflamação (inchaço, dor e prurido).

Colocar gelo moído num saco plástico, cobrir com um pano, e deixar estar durante 15 a 20 minutos por hora, enquanto for necessário.

Não deixar ficar o saco de gelo durante muito tempo, pois pode provocar uma queimadura.

O tornozelo poderá ser envolvido por uma ligadura elástica ou um tornozelo elástico, para evitar que ele inche.

Poderá ser necessário manter o tornozelo elevado, mas esta situação não é importante. Os medicamentos analgésicos ou anti-inflamatórios ajudam a diminuir a dor e a inflamação.

Fisioterapia

Um fisioterapeuta utilizará métodos para ajudar a que tendinite cure mais depressa.

O exercício para alongar e fortalecer o tendão de Aquiles será iniciado depois de curar a tendinite, isto é, depois de controlar o componente inflamatório. Na fisioterapia utilizam-se os ultrasons e a massagem.

Poderá aumentar gradualmente a quantidade e o tipo de exercício de reabilitação a perna lesionada, mas só quando tiver o consentimento dos médicos.

Dir-lhe-ão para se certificar que não tem dores à medida que vai utilizando cada vez mais o pé. Fale com o seu médico para se certificar que o calçado se adapta correctamente, para que não esteja demasiado solto ou demasiado apertado.

De igual forma, certifique-se que as solas dos sapatos são maleáveis.

O médico poderá sugerir a utilização de palmilhas para corrigir problemas com os seus pés, como por exemplo a rotação e curvaturas acentuadas.

Não volte a correr enquanto sentir dores, ou até que o seu médico diga que não há problema.