Tratamento a Laser para Cicatrizes (O Guia Completo)

A cicatriz aparece quando a pele se adapta a uma ferida causada por uma infecção, acidente, cirurgia ou inflamação.

As cicatrizes podem diferir em tamanho e forma e geralmente começam com uma cor avermelhada e espessa e tornam-se mais claras com o tempo, ou ficam afundadas, lisas ou irregulares.

Por vezes, a cicatriz pode ficar hipertrófica (maior) ou se transformar num quelóide (uma cicatriz grande) e você pode querer removê-la.

Existem vários métodos de remoção de cicatrizes disponíveis. Todos eles vão ser escritos neste artigo

Cicatrizes De Acne

O que causa cicatrizes?

O processo de reparo de uma ferida começa com inflamação, avança para a formação de tecido e termina alterando fatores específicos na anatomia das células da pele – como a produção de colágeno, a proteína integral presente no tecido conjuntivo que fornece suporte à pele, ossos, cartilagem e vasos sanguíneos.

A cicatriz aparece quando o processo de reparo da ferida é perturbado por alguns fatores, como a produção excessiva ou insuficiente de colágeno.

Por exemplo, a cicatriz quelóide é causada pelo excesso de colágeno.

Para saber mais sobre quelóides leia o artigo O Que é Quelóide: Causas e Dicas Naturais para o Tratar

Porquê a terapia a laser?

Laser é a abreviatura, que significa Amplificação de Luz por Emissão Estimulada de Radiação.

A tecnologia a laser para a pele progrediu ao ponto de haverem hoje muitas opções disponíveis para tratar cicatrizes.

A remoção ou redução de cicatrizes a laser é um procedimento geralmente realizado em consultórios de dermatologia.

Os lasers usados na estética formam uma grande parte da “medicina estética”.

Eles podem ser usados ​​para remover o excesso de pêlos, reduzir as cicatrizes da pele, combater as rugas, apertar a pele e eliminar as verrugas.

Foto De Quelóide No Rosto

Com a tecnologia de laser, as cicatrizes podem ser significativamente reduzidas ou eliminadas completamente, dependendo de quão persistentes elas são.

Durante o procedimento, o laser é usado pelo dermatologistas para remover a epiderme da pele que foi cicatrizada.

Para além disso, o laser também pode ser usado para apertar e alisar a pele ( 1 , 2 , 3 , 7 ).

Como funciona o tratamento de cicatrizes a laser?

As cicatrizes são removidas artavés de um procedimento chamado resurfacing a laser.

É realizado em consultório de dermatologista ou clínica de laser e leva cerca de uma a duas horas.

O paciente tem que usar óculos de proteção durante o procedimento para proteger os olhos da luz brilhante do laser e receber um anestésico local para a dor e sedação crepuscular.

De seguida, o médico aplica o laser sobre a área marcada para remover as células danificadas da pele.

Ao contrário dos procedimentos cirúrgicos invasivos, o tratamento a laser envolve apenas o uso de feixes curtos de luz laser micro-finos que penetram profundamente nas camadas internas da pele, restaurando a estrutura de sustentação da pele.

De seguida dá-se o mecanismo natural de cura em que a pele expele qualquer tecido velho e danificado e cria novos colágeno e elastina – os blocos de construção essenciais para uma pele bonita.

O procedimento é rápido, simples e quase não causa dor, necessitando de pouco ou nenhum tempo de recuperação- dependendo do laser usado.

Visão geral sobre as aplicações médicas do laser na pele

Laser Antes E Depois

Entre muitas outras aplicações médicas, o laser é também usado na estética para:

  • Remoção de manchas, marcas de nascença e manchas solares
  • Erradicação de verrugas
  • Remoção de pêlos indesejados
  • Redução de mancha , rugas ou cicatrizes
  • Remoção de tatuagens

A remoção da cicatriz a laser não é indicada para todos.

Os pacientes com doenças de pele, como dermatite, acne cística e psoríase, normalmente não são bons candidatos ao tratamento.

Os indivíduos que usam medicamentos para a pele, como a isotretinoína, para o tratamento da acne, devem interromper o uso da medicação por pelo menos seis meses de antecedência.

Tipos de laser

Diferentes tipos são utilizados para diferentes fins ( 3 ):

Os lasers de dióxido de carbono (laser de CO2) produzem cortes superficiais e profundos. São muitas vezes usados ​​no tratamento de cânceres superficiais, como câncer de pele, mas também podem ser usados ​​no tratamento de cicatrizes.

Os Lasers de Argon ou argônio também são usados ​​para fazer cortes superficiais. Podem ser usados ​​para ativar fármacos fotossensibilizantes ou em terapias fotodinâmicas – no tratamento contra o câncer.

Os lasers Nd: YAG são capazes de percorrer as fibras ópticas. São usados ​​durante a termoterapia intersticial induzida por laser (LITT), tratamento para o câncer.

Para aplicação na pele, existem três tipos principais de laser:

  • Resurfacing a laser, também conhecido como resurfacing a laser “ablativo”
  • Resurfacing a laser não ablativo
  • Resurfacing a laser fracionado

Laser ablativo

Dois tipos de lasers são usados ​​para o resurfacing da pele, cada um com as suas próprias vantagens e desvantagens:

Laser de CO2: é um laser forte que penetra profundamente as camadas da pele e é melhor na erradicação de cicatrizes mais profundas e espessas.

Como resultado, o tempo de recuperação é demorado e pode levar até duas semanas. O procedimento também pode ser doloroso, podendo o paciente necessitar de tomar analgésicos ( 4 ).

Laser Erbium: YAG: é menos poderoso quando comparado ao laser de CO2 e é usado principalmente para tratar cicatrizes superficiais.

Neste caso a necessidade de analgésicos e sedativos é reduzida, e o tempo de recuperação é menor (cerca de uma semana) ( 5 ).

Quanto custa? O preço de cada sessão varia entre 1000 a 1500€.

Laser fracionado

Esta terapia a laser usa pequenos raios de luz que penetram profundamente a pele.

Esta ação resulta em dezenas ou até centenas de pequenos buracos microscópicos de onde as células da pele foram removidas, e cercadas por uma pele saudável.

Os buracos ajudam a quebrar as células danificadas da pele, enquanto ativam a produção de colágeno nas camadas mais profundas da pele ( 4 , 6 ).

A pele saudável que as rodeia ajuda a reparar rapidamente os danos infligidos pelo laser, resultando em células da pele renovadas.

Antes do procedimento é administrado um anestésico tópico para prevenir a dor.

O laser fracionado é menos invasivo e requer muito pouco tempo de recuperação.

Após o procedimento, é possível o paciente sentir vermelhidão e inchaço leve que desaparece após alguns dias.

Para bons resultados normalmente são necessárias três a cinco sessões, com um intervalo de uma semana entre cada sessão.

Apesar de serem observadas imediatamente algumas melhorias, os resultados finais só ocorrem após alguns meses.

Quanto custa? Um tratamento facial custa entre 700 a 1000€.

Laser não ablativo

Os especialistas usam-no para aquecer as camadas interiores da pele, deixando a superfície intacta.

Trata-se de um laser que estimula a produção de colágeno e a produção de novas células da pele que substituem as células danificadas e com cicatrizes.

A vantagem deste procedimento é o tempo que demora – de quinze a trinta minutos, para cada sessão. Não necessita de grande tempo de recuperação.

Quanto às desvantagens, o processo pode ser ligeiramente doloroso para algumas pessoas e, como o processo de restauração ocorre profundamente na pele, podem ser necessários meses até que se notem os resultados.

Quanto custa? Normalmente são indicadas quatro a seis sessões para se obterem bons resultados – cada sessão custando entre 230 a 400€.

A categoria de tratamento a laser mais benéfica vai depender do tipo de cicatriz existente.

Consulte um especialista para determinar a melhor estratégia.

A Escolha do laser depende das características da cicatriz

É de extrema importância saber classificar as cicatrizes adequadamente, já que variações nas características clínicas da cicatriz determinam o tipo de protocolo a seguir.

Cor, textura e morfologia da cicatriz, bem como os tratamentos utilizados anteriormente, irão influenciar os parâmetros do laser e o número de sessões de tratamento necessárias.

Cicatrizes hipertróficas

Cicatriz Hipertrófica

São cicatrizes elevadas, firmes e eritematosas, que se desenvolvem como resultado do excesso de produção de colágeno, associadas à lise limitada de colágeno durante o estágio de remodelação da cicatrização de feridas.

Como resultado, são produzidas quantidades excessivas de colágeno (espessas e hialinizadas) compostas de fibroblastos e fibrócitos.

Apesar da notável proliferação tecidual, as cicatrizes hipertróficas permanecem dentro dos limites da lesão do tegumento original e podem desaparecer com o tempo.

Para mais informações leia o artigo Dicas para Tratar e Reduzir Cicatrizes Hipertróficas

Cicatrizes quelóides

Imagem De Exemplo De Quelóide

São cicatrizes nodulares elevadas, púrpura e avermelhadas, que, ao exame, são mais firmes do que as cicatrizes hipertróficas.

Os quelóides mostram uma fase prolongada e proliferativa que leva ao desenvolvimento de feixes espessos de colágeno hialinizado, semelhantes aos produzidos pelas cicatrizes hipertróficas, mas que atravessam as margens da ferida incitante e não desaparecem com o tempo.

Embora sejam observadas em todos os tipos de pele, os quelóides aparecem mais frequentemente em indivíduos com tons de pele mais escuros e estão ligados a uma alteração metabólica hereditária no colágeno.

Cicatrizes atróficas

São depressões na pele geralmente provocadas pela degradação do colágeno durante o curso de uma condição inflamatória da pele, como acne cística ou varicela.

Dependendo da atrofia, elas podem ser minimizadas através de preenchimento com fillers dérmicos, excisão ou laser.

A eficácia na remoção da cicatriz a laser pode variar com a raça. O laser é menos eficaz entre os afro-americanos.

Alguns tipos de lasers (por exemplo, lasers infravermelhos fracionados) e lasers de radiofrequência, como o Thermage, podem ser úteis em cicatrizes de acne em afro-americanos.

É difícil tratar cicatrizes quelóides através de laserterapia nesta população.

Quais são as vantagens da remoção da cicatriz a laser?

O laser é uma abordagem terapêutica avançada e não invasiva usada no tratamento de cicatrizes, que produz resultados fantásticos – sem o desconforto e as complicações da cirurgia.

Ele usa técnicas de laser fracionárias poderosas para melhorar a aparência das cicatrizes sem causar danos na pele envolvente.

Em apenas algumas sessões, as cicatrizes tornam-se menos proeminentes, deixando para trás uma pele mais saudável e atraente.

Tentar esconder as cicatrizes com produtos de maquiagem exige muito esforço e dinheiro, pois não são uma opção permanente.

Opte pelo laser para:

  • Sessões de tratamento eficazes e não invasivas
  • Tratamento rápido de cicatrizes inestéticas
  • Procedimentos descomplicados com o mínimo desconforto
  • Tratamentos com pouco ou nenhum período de recuperação
  • Resultados excelentes de remoção da cicatriz

Outras vantagens são:

Os lasers são mais precisos que os instrumentos cirúrgicos tradicionais.

As sessões de terapia a laser são geralmente mais rápidas do que as cirurgias tradicionais. Podem ser realizadas em consultório.

Os pacientes geralmente recuperam mais rápido, têm menos inchaço, complicações, dor e cicatrizes do que com as cirurgias convencionais.

A remoção a laser reduz a cicatriz em até 70% e ajuda a prevenir a recorrência ( 89 ).

Riscos e efeitos adversos do Tratamento a Laser

O laser é um dos procedimentos de rosto mais invasivos e intensos que você pode administrar na sua pele. Dependendo do laser usado, o tratamento oferece alguns efeitos adversos ( 10 , 11 ).

Riscos associados à remoção da cicatriz

Abaixo está a lista dos efeitos colaterais mais frequentes associados ao uso do laser usado na dermatologia.

Eles podem não ocorrer após o procedimento e o paciente pode até nem experimentar nenhum desses efeitos.

Dor

A dor pós-operatória e as complicações não são um problema do procedimento, no entanto, a dor presente durante o tratamento pode ser difícil de suportar por alguns pacientes.

Geralmente são administrados anestésicos tópicos na pele antes do procedimento para aliviar o máximo de dor.

No entanto, por vezes o paciente ainda sente algum desconforto após o procedimento.

Para tratamentos na pele mais invasivos, os dermatologistas até recomendam a toma de analgésicos.

Vermelhidão, coceira e / ou inchaço

Este é um efeito colateral frequente do laser. Os lasers ablativos convencionais normalmente vaporizam a camada superior da pele, deixando-a tenra e vermelha durante vários meses até que ela se recupere por conta própria.

O laser não-ablativo é menos intensivo e não requer tempo de inatividade, no entanto, a vermelhidão facial (com eritema), coceira e até mesmo inchaço são efeitos colaterais comuns do procedimento.

Estes sintomas geralmente desaparecem depois de alguns dias, embora a pele “rosa” possa persistir durante várias semanas.

Sensibilidade ao sol

O tratamento é sempre um choque para a pele, portanto não é de surpreender que a pele fique mais vulnerável a queimaduras solares.

Depois que o tratamento estiver concluído, é muito importante ficar longe do sol durante as horas de pico e aplicar protetor solar adequadamente para proteção da pele.

Mudanças na pigmentação da pele

O laser não está indicado para todos os tipos de pele.

Geralmente funcionam melhor em pacientes com tons de pele mais claros do que em indivíduos com tons de pele mais escuros.

Mas, todos os tipos e tons de pele enfrentam o risco de clareamento da pele (hipopigmentação) ou escurecimento da pele (hiperpigmentação).

A pele asiática é especialmente propensa à hiperpigmentação, particularmente quando são usados lasers de alta resistência ou profundidade.

No caso de pacientes que tratam lesões pigmentadas ou manchas solares, antes de haverem melhorias, os pontos de pigmentação ficam inicialmente mais escuros.

Hematomas

Dependendo do laser recomendado pelo dermatologista, os hematomas podem ser um dos efeitos colaterais sentidos após o procedimento.

Os hematomas são mais comuns após o uso de lasers pulsados ​​onde as áreas afetadas podem desenvolver uma cor púrpura ou manchas roxas na pele quando os vasos sanguíneos localizados debaixo da pele começam a vazar.

Geralmente desaparecem por si mesmos; no entanto, o processo pode ser agravado com o uso do laser KTP (luz verde).

Linha de demarcação evidente

A linha de demarcação mostra uma alteração na cor da pele onde o laser foi administrado e a área da pele que permaneceu ilesa.

Se este evento acontecer, geralmente ocorre ao redor dos olhos, lábios e mandíbula.

Não há muito que possa ser feito para tratar as linhas de demarcação além de tentar despigmentar o restante da pele para combinar com o tom de pele mais claro, embora essa seja uma tarefa difícil.

A maquiagem é geralmente a melhor (embora incômoda e impermanente) solução para linhas de demarcação.

Infecção

A infecção não é um efeito colateral comum do laser, mas ocorre algumas vezes, especialmente como resultado de procedimentos mais invasivos.

A maioria dos dermatologistas recomenda cremes antibióticos ou pílulas para toma após o procedimento – para evitar qualquer tipo de infecção.

Se aparecerem crostas na pele depois do tratamento, deve resistir ao desejo de removê-las ou arranhá-las, ou corre o risco de infecção.

Cicatrizes

É irônico como um tratamento usado para eliminar cicatrizes pode também ele causar cicatrizes na pele.

Qualquer tipo de terapia que danifique a pele para curá-la acarreta o risco de cicatrização.

A probabilidade de cicatrizes depende em grande parte do seu tipo de pele.

Para quem está propenso a cicatrizes levantadas (quelóides), o laser pode ser um procedimento arriscado.

Bolhas e / ou crostas

Estes são efeitos colaterais médios a severos.

Na maioria dos casos, o paciente pode apresentar queimaduras solares após o laser, mas por vezes ocorre também a formação de bolhas e crostas no rosto.

Perda de gordura

A perda de gordura, particularmente a perda de gordura facial, está também associada ao uso do laser.

Como a terapia a laser restringe as células adiposas, muitos pacientes experimentaram um rosto mais magro após o procedimento.

Não há nada que possa ser feito para superar os efeitos da perda de gordura, excepto a cirurgia de lipoenxertia.

Recorrência da cicatriz

Geralmente, é necessária mais de uma sessão para o paciente obter o resultado desejado. No entanto, mesmo após várias sessões, algumas cicatrizes podem voltar.

Este evento é mais vezes observado nos lasers invasivos que tratam lesões de pele e removem cicatrizes.

Erupções cutâneas

Alguns pacientes que receberam terapia apresentam pequenas erupções após o procedimento.

Este acontecimento pode ser resultado da estimulação da pele pelos raios laser ou dos cremes emolientes que os pacientes precisam aplicar após o procedimento.

Os pacientes geralmentes são aconselhado a não receber tratamentos a laser se tiverem acne ativa ou pele inflamada ou irritada.

Apesar de alguns fabricantes afirmarem que os lasers tratam a acne, observou-se que os dispositivos apenas oferecem melhorias no tratamento de marcas e cicatrizes de acne – e não para a acne ativa.

É um procedimento caro

Além de enfrentar a probabilidade de ter que lidar com os efeitos secundários acima mencionados, são procedimentos muito dispendiosos.

O paciente pode acabar desapontado depois de gastar alguns milhares de euros ou reais – se não mantiver as expectativas realistas.

Certifique-se de que o seu tipo de pele é adequado ao uso do laser e cuide bem de sua pele antes e após o procedimento. Por fim, tenha em mente que os efeitos do procedimento não aparecerão imediatamente.

Cicatrizes hipertróficas com o uso de medicamentos

Os pacientes que pretendem realizar o tratamento de cicatrizes de acne atrófica geralmente têm histórico de acne grave (que pode atualmente ou no passado ter sido tratada com isotretinoína).

O uso da isotretinoína juntamente com o laser pode resultar em cicatrizes hipertróficas, causadas pelos efeitos da isotretinoína, que são a cicatrização enfraquecida da ferida e a inibição da produção de colagenase.

Portanto, o tratamento a laser apenas deve ser realizado pelo menos seis meses após a cessação do tratamento com isotretinoína.

Qual é o cuidado pós tratamento?

Laser Antes E Depois

Após a administração do laser, o paciente é aconselhado a lavar a área afetada cuidadosamente com sabão neutro, secar o local com uma toalha limpa e aplicar uma pomada antibiótica e um curativo.

Em alguns casos o dermatologista prescreve um antibiótico para evitar o desenvolvimento de qualquer infecção.

Algumas pomadas podem ajudar também ajudar na recuperação, sendo também por vezes recomendada a aplicação de máscaras faciais frescas no caso de tratamentos no rosto.

O paciente pode tomar anestésicos orais para aliviar qualquer dor e desconforto, devendo informar o médico imediatamente se a dor ficar incontrolável.

O processo de rejuvenescimento da pele normalmente começa a partir de três dias após o tratamento.

A velocidade da recuperação e reparação depende do tipo de laser utilizado, do tipo de pele e da actuação do paciente de acordo com as instruções do médico.

Os pacientes geralmente podem continuar as atividades do dia-a-dia imediatamente após o procedimento, sendo recomendada uma consulta de acompanhamento seis a oito semanas após o tratamento.

Perguntas frequentes

Quanto custa um Tratamento a Laser para Cicatrizes?

O preço do procedimento varia de acordo com as taxas de anestesia, instalação e honorários médicos.

Uma vez que o tratamento é geralmente realizado como parte de um peeling químico ou outro procedimento cosmético, as taxas de anestesia (entre outras), ficam mais em conta.

Devido à extensa variedade de problemas que podem ser proporcionados pela cicatriz, pode ser necessária a combinação de vários tratamentos diferentes, dificultando desta forma estabelecer um valor indicativo antes de consultar o médico.

Os procedimentos cosméticos não são cobertos pelo seguro. Se a soma for muito elevada para ser paga de uma só vez, pergunte ao médico se a clínica aceita o pagamento em prestações mensais.

Qual é a idade adequada para o tratamento?

O procedimento pode ser realizado em qualquer idade. No entanto, não é indicado para todos os tipos de pele – sendo sempre necessário consultar o dermatologista antes de escolher o procedimento.

Quais devem ser as expectativas pós-operatórias do paciente?

Após o tratamento é normal o paciente sentir algum desconforto, dependendo da sua tolerância à dor e tipo de laser usado.

Após o procedimento o dermatologista fornece ao paciente uma lista de instruções de cuidados posteriores.

Quando os resultados do laser começarão a aparecer?

Remoção De Cicatrizes De Acne A Laser Antes E Depois

Os resultados devem começar a aparecer na primeira semana após o tratamento, mas podem demorar até um ano para a pele cicatrizar completamente.

Como me devo preparar para o tratamento?

Inicialmente o paciente deve conversar com o dermatologista sobre o que fazer antes da aplicação do laser. Alguns dos conselhos que irá receber incluem:

Evite salões de bronzeamento antes do procedimento: O bronzeamento deve ser evitado 4-6 semanas antes do tratamento, pois pode ter um impacto negativo na eficácia do tratamento.

Isso significa também evitar cremes e sprays autobronzeadores.

Aplique protetor solar regularmente: Aplique protetor solar generosamente de pelo menos 50 FPS antes de se expor ao sol e evite a exposição solar durante um mês antes do tratamento.

Os indivíduos com a pele mais escura são aconselhados a usar Retin A e Hidroquinona durante duas semanas antes da aplicação do laser.

Limpe a pele para remover óleos, detritos e secreções presentes na superfície.

Benefícios do uso do laser

Cicatriz Antes E Depois

Estão disponíveis vários métodos de remoção de cicatrizes a laser, incluindo resurfacing a laser ablativo, não ablativo e laser fracionado.

A escolha (que deve ser do médico) vai depender da aparência da cicatriz, tipo de pele e expectativas do paciente.

Como em qualquer outro tratamento médico, o laser apresentam algumas vantagens e desvantagens.

Eles podem tornar a cicatriz menos visível, mas os resultados não aparecem da noite para o dia, levando algum tempo até terem os resultados esperados.

Isto significa que podem ser necessárias mais de uma sessão de tratamento, o que pode ser caro para algumas pessoas.

O procedimento está também associado a algum desconforto (dor, inchaço, vermelhidão, etc.) – sintomas estes que geralmente desaparecem sem tratamento em alguns dias.

Embora não aconteça com muita frequência, por vezes o uso do laser pode provocar o crescimento ainda mais extenso da cicatriz, ficando ainda mais feia do que antes.

Conclusão

A remoção de cicatrizes a laser pode ser uma maneira eficaz de se livrar de cicatrizes hipertróficas, atróficas ou quelóides de aparência feia, bem como cicatrizes de acne, hipocrômicas ou hipopigmentadas (brancas), hiperpigmentadas (escuras) muitas vezes causadas por uma cirurgia, um piercings localizado na orelha, umbigo, ou por queimaduras solares.

Embora tenha alguns benefícios é um procedimento caro, e envolve alguns riscos.

Fotos Antes e Depois