Tratamento para Alergia Respiratória

Não é possível determinar um tratamento para alergia respiratória, sem que antes seja realizada uma análise que possa determinar qual é efetivamente o problema respiratório de que o paciente padece.

rinite

Existem diversos tipos de alergia respiratória, sendo os mais comuns a sinusite, a rinite e a asma.

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), uma em cada quatro pessoas são afetadas por alergias respiratórias. O peso destas doenças é tal, que a OMS já considera a alergia respiratória como uma das cinco doenças crónicas mais importantes da atualidade.

Nas últimas duas décadas, o número de pessoas afetadas por doenças respiratórias duplicou. Este crescimento acentuado pode ser explicado pela deterioração da qualidade do ar.

De uma forma geral, o tratamento para alergia respiratória segue uma linha comum, incluindo a utilização de medicamentos corticoides e anti-histamínicos.

Os seguintes medicamentos podem ser prescritos para o tratamento deste tipo de doenças respiratórias: Intal, Desloratadina, Cetotifeno e Terfenadina.

Contudo, é importante frisar que quem sofre de alergias respiratórias não deve começar um tratamento por sua iniciativa. É importante consultar um médico, para que seja realizado o diagnóstico e escolhido o tratamento mais apropriado.

Medidas Complementares ao Tratamento Para Alergia Respiratória

Consultar um profissional de saúde, ser diagnosticado e iniciar o tratamento é apenas parte do processo de aliviar os sintomas provocados pela alergia respiratória.

Existem diversas outras medidas que podem ser implementadas no quotidiano do individuo e que vão ajudar a tratar a alergia respiratória. Algumas das medidas que devem ser tomadas são:

  • Utilizar sempre capas nos colchões e almofadas e trocá-las com frequência;
  • Limpar regularmente a habituação, garantindo que não existe pó;
  • Evitar frequentar locais com muita poluição ou fumo (como avenidas com tráfego intenso e constante ou zonas industriais);
  • Ingerir diariamente cerca de 2 litros de água.

Quem é adepto dos benefícios que nos são concedidos pela natureza, pode optar por complementar o tratamento prescrito pelo médico com a toma de um remédio natural para a alergia respiratória.

Uma excelente opção natural para estes casos é o mel. Quer seja consumido no seu estado puro, ou misturado com bebidas, o mel contribui para aliviar a irritação na garganta, ajudando a reduzir os espirros e a tosse.

Utilizar a Homeopatia Para Tratar Alergia Respiratória

A homeopatia constitui-se como outra alternativa válida de tratamento para alergia respiratória. Seguindo a filosofia da homeopatia, o homeopata estuda os sintomas evidenciados pelo paciente, procurando encontrar o melhor remédio para cada caso.

Remédios de homeopatia como o Allim Sativum e o Blatta Orientallis são utilizados de forma comum no tratamento deste tipo de doença crónica.

Leia: Gengibre, Hortelã-Pimenta e Tanchagem ajudam a combater alergias respiratórias.