Tratamento para Tendinite

Revisado por Equipe Editorial a 24 outubro 2018

A tendinite é um dos problemas mais comuns do sistema locomotor, caracterizando-se pela inflamação do tendão.

Este é uma estrutura fibrosa que une o tecido muscular ao osso, essencial para a realização de qualquer movimento.

Quando esta estrutura fica inflamada, surgem sintomas como inchaço e dor, podendo ser uma condição aguda ou crônica.

tratamento para tendinite

Este problema pode afetar qualquer tendão do corpo humano, sendo no entanto mais frequente no tornozelo, mãos, joelho, punho, cotovelo e ombro. Saiba mais sobre as causas, fatores de risco e sintomas da tendinite, e ainda, como tratar este problema de saúde. Confira.

Causas da tendinite

O tendão, devido às suas características, é a estrutura que mais sofre com a sobrecarga de esforço ou com o desgaste provocado pela repetição de movimentos.

Não sendo tão elástico como o músculo nem tão forte como o osso, é assim a estrutura que mais depressa fica afetada.

Existem variadas causas para o surgimento de uma tendinite, especialmente relacionadas com alguns fatores de risco. Estes incluem:

  • sobrecarga de atividade física;
  • exercícios físicos realizados de uma forma errada ou com material inadequado;
  • doenças autoimunes, onde os tecidos tendinosos são vistos como inimigos pelas células de defesa, sendo por isso atacados;
  • stress em excesso, que pode causar cansaço e contraturas musculares, afetando os tendões;
  • falta de alongamento muscular;
  • idade, pois com o avançar da idade, a irrigação sanguínea para os tendões começa a ser insuficiente;
  • repetição de movimentos, especialmente em ambientes profissionais e na utilização diária de computadores;
  • postura inadequada.

Sintomas da tendinite

A inflamação de um tendão pode ser um problema agudo ou crônico. Quando os sintomas são ainda muito recentes, a tendinite é ainda aguda.

Contudo, se nada for feito, surgem várias complicações, que incluem a tendinose (inflamação crônica do tendão) ou mesmo a rutura do tendão.

Os sintomas mais comuns da tendinite incluem:

  • dor na zona do tendão afetado, que pode irradiar para os músculos que o rodeiam;
  • sensação de peso;
  • piora da dor durante o movimento;
  • inchaço local;
  • vermelhidão;
  • sensação de calor;
  • diminuição de força;
  • atrofia muscular (quando o problema se prolonga durante muito tempo).

Tratamento para tendinite

O tratamento para a tendinite é constituído por duas fases. A primeira centra-se no alívio da dor e na redução da inflamação, e a segunda na prevenção de novas tendinites, de modo resolver a origem do problema.

Na primeira fase incluem-se o repouso do tendão, a aplicação de gelo para reduzir a inflamação, toma de medicação anti-inflamatória e analgésica, fisioterapia, acupuntura, entre outras.

Já a segunda fase inclui medidas como alongamento dos músculos que rodeiam o tendão, realizar fortalecimento muscular, fazer mais pausas durante o trabalho, correção da postura, respeitar o aviso da dor.

Quando o tratamento conservador não é suficiente para tratar a tendinite, pode então ser necessária a realização de um procedimento cirúrgico.

Este terá como função limpar inflamações e aderências na zona do tendão, ressecar calcificações ou fibroses, descomprimir um tendão, ou até, corrigir lesões que estejam a provocar o problema.

Confira de seguida as várias medidas de tratamento para tendinite, de uma forma mais detalhada.

Tratamento para tendinite – descanso, terapia de frio e medicação

Numa primeira fase, como referimos em cima o tratamento para tendinite consiste essencialmente no descanso do tendão afetado, na aplicação de gelo e na toma de medicação apropriada.

Com o surgimento de dor ou de outros sintomas mencionados anteriormente, o primeiro passo é descansar a área afetada, evitando ou interrompendo as atividades físicas que provocam a sensação dolorosa.

O repouso é essencial para impedir o agravamento do problema, e permitir ao tendão descansar e desinflamar.

No que diz respeito à terapia de frio, essencial para ajudar a diminuir a inflamação, nos primeiros dias deve ser aplicado gelo 3 a 4 vezes por dia, durante cerca de 20 minutos.

Juntamente com esta terapia, deve ainda tomar medicamentos anti-inflamatórios e analgésicos (uso tópico ou oral), como o Naproxeno, Paracetamol ou o Ibuprofeno, de acordo com as indicações do médico.

Quando a tendinite é leve e está ainda no início, estas medidas são suficientes para resolver o problema. No entanto, muitas das vezes são ainda necessárias medidas como a realização de sessões de fisioterapia.

Fisioterapia para tendinite

O tratamento fisioterápico para a tendinite é realizado através de vários métodos, como crioterapia, ultrassom, exercícios de alongamentos, fortalecimento muscular e massagens.

Em conjunto, estes recursos irão ajudar a aliviar a dor e a reduzir a inflamação, mas também, permitir que o paciente consiga manter a mesma amplitude do movimento natural e a força muscular da zona afetada.

Idealmente, estas sessões devem ser realizadas diariamente, já que os resultados são melhores quando o período entre cada sessão é menor.

Contudo, o número de sessões semanais depende muito da disponibilidade do paciente.

Tratamento caseiro para tendinite

Para além do tratamento médico para a tendinite, há ainda alguns remédios caseiros que pode fazer em casa, e que irão ajudar o processo de cura.

Contudo, é importante referir que estes remédios naturais servem apenas para complementar o tratamento indicado pelo médico, e nunca como seu substituto. Confira de seguida uma solução caseira para tratar a tendinite.

Tratamento caseiro para tendinite com alecrim

O alecrim, devido às suas propriedades anti-inflamatórias é uma planta medicinal bastante útil no tratamento da tendinite e de outros problemas reumatológicos. Para preparar este remédio vai necessitar de dois litros de água e 150 g de alecrim.

Coloque a água e o alecrim dentro de uma panela e leve ao lume. Depois de levantar fervura, deixe ficar durante 10 minutos, desligando no final. Após arrefecer até uma temperatura agradável, utilize este chá para banhar a zona afetada, 2 a 4 vezes ao dia.

Pode igualmente preferir fazer compressas com este chá, e aplicar no local afetado durante cerca de 15 minutos. Deve manter este tratamento até que os sintomas comecem a diminuir de intensidade

As compressas de gelo são também uma excelente ajuda para o tratamento da tendinite, podendo complementar o tratamento com alecrim e o tratamento medicamentoso e fisioterápico indicado pelo médico.

Sinais de melhora e piora da tendinite

Quando o tratamento está a ter o efeito pretendido, os sintomas começam a reduzir a sua intensidade, com a diminuição da dor, maior facilidade em movimentar a zona afetada e o aumento da força muscular.

Pelo contrário, os sinais de que o problema está a piorar incluem a perda de força muscular e a maior dificuldade em movimentar a região afetada, e ainda, o aumento da dor.