Tremor (tremores nas mãos, cabeça, maxilar ou língua): O que pode ser?

Revisado por Reinaldo Rodrigues (Enfermeiro - Coren nº 491692) a 14 dezembro 2018

O tremor é um movimento de agitação rítmica involuntário. É muito comum, especialmente nos idosos, e a sua presença não significa necessariamente que esteja presente alguma doença. Afeta mais frequentemente as mãos, a cabeça, o maxilar ou a língua.

Causas dos tremores

Os tremores são causados por múltiplas patologias, podendo mesmo não ter nenhum problema orgânico de base, e portanto não constituir doença. Muitos casos são devido a uma condição familiar essencial inofensiva. Existem diversos tipos:

Tremor Fisiológico – todos nós temos um pouco de tremor basal, mas por vezes em determinadas situações sentimos uma exacerbação deste evento. A ansiedade ou a excitação por aumentar os níveis de adrenalina, pode provocar um aumento do tremor fisiológico.

Perturbações onde este é o sintoma primário incluem:

Tremor Essencial – sem causa conhecida

Tremor Essencial Familiar – é uma situação presente em determinadas famílias e que se traduz normalmente numa sensação de nervosismo. Não evolui normalmente para uma doença mais grave.

Tremor Induzido por Fármacos – Uma grande variedade das drogas pode causar o sintoma (ácido valpróico, lítio, ciclosporina, certos anti-depressivos, anfetaminas, cafeína, corticosteróides).

Um tremor marcado é uma característica comum dos pacientes sob o tratamento para determinadas perturbações psiquiátricas.

O tremor persistente em repouso, com quatro ou cinco movimentos por o segundo, pode indicar a doença de Parkinson, mesmo se o sintoma desaparecer com o relaxamento completo (no entanto a Doença de Parkinson apresenta outros sintomas).

O tremor grave é também uma característica de outras doenças, incluindo:

  1. Abuso de álcool
  2. Perturbações do cerebelo (ataxia cerebelar)
  3. Envenenamento por mercúrio
  4. Esclerose Múltipla
  5. Tirotoxicose
  6. Doença de Wilson (doença em que há acumulação de níveis de cobre prejudiciais no organismo)
  7. Inflamação do cérebro (encefalite).
  8. O sintoma causado por doenças cerebrais (encefalopatia) ou insuficiência hepática (do fígado) ou outras perturbações metabólicas é chamado asterixis.

Sinais e sintomas

Os tremores podem ser:

  1. ocasionais (esporádicos);
  2. temporários (episódicos);
  3. ou ocorrendo a intervalos (intermitentes).

Podem afectar a cabeça, as mãos, os braços, as pálpebras, ou outros músculos. Não afectam geralmente a metade inferior do corpo. Podem não afectar ambos os lados do corpo igualmente. Os tremores normalmente agravam com movimentos voluntários ou com o stress emocional. Os tremores desaparecem durante o sono.

Diagnóstico

Um exame neurológico completo deve sempre ser executado por um médico após a entrevista clínica, com vista à elaboração de uma hipótese diagnostica. Testes eventuais que sejam necessários efectuar dependem da causa suspeita do evento.

Riscos e Complicações

Se intensos, estes podem interferir com as atividades diárias, especialmente nas tarefas motoras finas (por exemplo a escrita). O discurso verbal pode também estar afetado. Consulte o seu médico se tiver um tremor persistente, inexplicável, ou se os tremores interferirem na sua atividades diária.

Tratamento

Pode não ser necessário qualquer tipo de tratamento se estes forem suaves e não interferirem com a atividade diária.

Se estes forem induzidos por fármacos, suspender a medicação é geralmente suficiente – mas atenção, não deve nunca parar uma medicação sem indicação expressa do seu médico.

O sucesso dos medicamentos para tratar o evento varia – depende da resposta individual de cada pessoa. Alguns medicamentos, denominados beta-bloqueantes podem ajudar a reduzir o tremor essencial-familiar.

Podem ser também usados anti-convulsivos, e tranquilizantes suaves. “A cafeína e outros estimulantes devem ser evitados porque geralmente agravam o sintoma”.