Tróia

Revisado por Equipe Editorial a 13 janeiro 2018

Situada numa antiga ilha, a povoação romana de Tróia constitui, actualmente, um dos mais concorridos centros de veraneio portugueses, repleto de empreendimentos hoteleiros, campos de jogos e parques de diversões. Contudo, e a contrastar com este quadro, Tróia apresenta também o reverso da medalha, ou seja, edifícios abandonados, alguns ainda semiconstruídos, que espelham as recentes dificuldades que o turismo tem vindo a atravessar.

A zona estuarina da Península de Tróia é também famosa por possuir, nos seus limites, uma das mais importantes estações arqueológicas do mundo ocidental, datada do século IV. A Tróia Romana, como foi chamada, é essencialmente formada por um conjunto industrial de salga de peixe. A ocupação deste espaço privilegiado foi duradoura encontrando-se também marcas de ocupação visigótica, nomeadamente uma basílica decorada com frescos.