Vacuoterapia no tratamento da celulite

Atualizado e Revisado por Drª Raquel Pires (Nutricionista - CRN-6 nº 23653) a 12/08/2019. Publicado originalmente em 13 de janeiro de 2015

A pele ondulada e com a aparência de “casca de laranja” é um dos problemas estéticos que mais afeta mulheres por todo o mundo.

Devido a uma alimentação pouco equilibrada e uma vida sedentária, a maioria das mulheres acima dos 25 anos possui celulite na sua pele, deixando-a com um aspeto bastante inestético.

Se pretende resolver o seu problema, existem tratamentos específicos que a irão ajudar. Contudo, é bom lembrar que, sem as devidas alterações nos seus hábitos de vida, quaisquer melhorias são temporárias, pois as causas por detrás do problema continuam. Confira de seguida uma das formas de tratamento da celulite: a vacuoterapia.

Vacuoterapia no tratamento da celulite

A vacuoterapia é uma terapia que se baseia no uso de ventosas na pele. Estas irão sugar parte da pele da área afetada, e através de movimentos específicos, vão deslizar nessa zona estimulando a liberação de toxinas. Mas a ação da vacuoterapia não se limita a promover a liberação das substâncias tóxicas, já que irá também promover a circulação sanguínea e linfática.

O aumento do fluxo sanguíneo e linfático irá aumentar a nutrição e oxigenação das células, o que além de promover a elevação do metabolismo local, queimando assim alguma da gordura localizada, irá ainda estimular a produção de elastina e colágeno.

Estas substâncias irão ter um efeito reafirmante e tonificante da pele, deixando-a mais lisa e firme. Para usufruir de todos os benefícios da vacuoterapia no tratamento da celulite recomenda-se um número mínimo de 10 sessões. Estas devem ter uma duração aproximadas de 20 minutos por cada região intervencionada.

A vacuoterapia é uma técnica que pode provocar alguma dor, vermelhidão e desconforto. Assim, após o tratamento deve aplicar gelo na região tratada, de modo a aliviar os efeitos secundários deste tratamento.

De acordo com os especialistas, este método, quando corretamente aplicado, pode melhorar o aspeto da pele e reduzir o grau de celulite. No entanto, é importante lembrar que não existe uma cura para a celulite, e como tal, nenhum tratamento consegue eliminar este problema a 100%.

Cuidados a ter após o tratamento

Para que os resultados deste tratamento se mantenham, é essencial adotar um estilo de vida mais saudável, que previna o acúmulo de gorduras e líquidos sob a pele, responsáveis pelo surgimento da celulite. Como tal, deve seguir uma alimentação mais equilibrada e balanceada, e praticar regularmente exercício físico.

Além disso, de modo a prevenir a pioria do aspeto da pele, pode também realizar regularmente sessões de drenagem linfática e aplicar cremes específicos anti celulite.

A informação foi útil? Sim / Não

Ajude-nos a melhorar a informação do Educar Saúde.

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
Autores
Drª Raquel Pires (Nutricionista - CRN-6 nº 23653)

Nutricionista Clínica - CRN-6 nº 23653

A Drª Raquel Pires é Nutricionista, Health Coach e Personal Diet, com grande experiência em atendimento em consultório e Idealizadora do Projeto ESD (Emagrecimento sem Dor).

Formação Acadêmica

- Graduada pela Universidade Santa Úrsula. - Pós Graduada em Nutrição Clínica. - Pós Graduada em Prescrição de Fitoterápicos e suplementação Nutricional Clínica e Esportiva. - Pós Graduada em Nutrição Aplicada ao Emagrecimento e Estética.

Também pode encontrar a Drª Raquel no Linkedin, Facebook e Youtube

Marcação de consultas 85-99992-2120

Última atualização da página em 12/08/19