-->Perguntas e Respostas sobre Varicela - Educar Saúde

Perguntas e Respostas sobre Varicela

Publicado em 16/06/2010. Revisado por Reinaldo Rodrigues (Enfermeiro - Coren nº 491692) a 12 dezembro 2018

Desde a Antiguidade que esta doença é descrita. Em 1875, Steiner fez uma demonstração da varicela como doença infecciosa ao inocular o vírus em indivíduos não contaminados através do líquido das bolhas de doentes.

Em 1892, Von Bokay defendeu que a varicela se transmitia através do contacto com pessoas portadoras do vírus herpes-zoster.

Esta teoria foi comprovada por Kundratiz em 1925, que demonstrou que a inoculação do fluído das bolhas de crianças com herpes-zoster levava ao surgimento de sarampo.

O genoma do vírus herpes-zoster é totalmente conhecido desde 1986.

Qual o aspecto e a duração das borbulhas da varicela?

Estas borbulhas são pequenas, vermelhas e provocam bastante comichão. Normalmente, deixam de aparecer ao fim de cinco dias. Transformam-se em bolhas em poucas horas que, regra geral, secam ao fim de sete dias.

A varicela deixa marcas (cicatrizes)?

Pode deixar. Essa probabilidade aumenta se as borbulhas tiverem infecção. Para evitar que isso aconteça não se deve coçar as borbulhas, o que no caso das crianças é difícil.

Como evitar que as crianças cocem as borbulhas?

É importante manter as borbulhas limpas e secas. Aplique loções calmantes e nos primeiros dias dê-lhe banho em água morna.

Depois do banho limpe a criança com cuidado para não a esfregar e provocar ainda mais comichão.

Deve manter as unhas da criança curtas para evitar que ela coce as borbulhas e provoque uma infecção que pode levar a eventuais cicatrizes.

Existem situações em que a varicela pode ser perigosa?

Apesar de a doença não representar riscos graves pode causar algum transtorno na vida da criança e dos pais (que acabam por faltar ao emprego).

Quando contraída na idade adulta, a varicela assume proporções mais sérias e, nalguns casos, podem surgir complicações. O aparecimento de varicela durante uma gravidez constitui um risco grave para o feto.

As crianças são facilmente contagiadas?

Normalmente quando uma criança apanha varicela, as crianças que com ela se relacionam não escapam. Se isso acontecer não se preocupe.

Lembre-se que se o seu filho for infectado com varicela em criança fica prevenido para a idade adulta, altura em que essa doença se reveste de alguma gravidade. Além disso, resolve o problema de uma só vez.

Como é transmitido o vírus da varicela?

A transmissão é feita através do ar (tossir, espirrar ou falar) ou pelo contacto directo com as bolhas do doente.

A varicela é contagiosa num período de cerca de 10 dias depois de a criança ter sido contagiada e até todas as bolhas secarem totalmente.

A partir do momento em que houve contacto com uma pessoa infectada, o período de incubação do vírus dura cerca de 15 dias.

Qual é o tratamento da varicela?

Existe um medicamento que proporciona uma agradável sensação de alívio num curto espaço de tempo. De qualquer maneira, a sua utilização será, sempre, sujeita à consideração do médico.

A vacina contra a varicela é eficaz?

Sim, é. Há algum tempo, não havia forma de prevenir o aparecimento da doença. Só era possível tratá-la depois do seu desenvolvimento. Hoje em dia, pode imunizar o seu filho através da vacina.

Esta protege-o da doença e evita uma situação que apesar de inofensiva, é desagradável.

Conheça os Óleos Essenciais que Atuam no Tratamento do Herpes Zoster

Saiba mais sobre:
A informação foi útil? Sim / Não

O texto contém informações incorretas? Está faltando a informação que você está procurando? Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva-nos para que possamos verificar e melhorar o conteúdo. Não lhe iremos responder diretamente. Se pretende uma resposta use a nossa página de Contato.


Nota: O Educar Saúde não é um prestador de cuidados de saúde. Não podemos responder a perguntas de saúde ou aconselhá-lo nesse sentido.
Autores
Reinaldo Rodrigues (Enfermeiro - Coren nº 491692)

Enfermeiro - Coren nº 491692

O Reinaldo Rodrigues formou-se em agosto de 2016, pela Universidade Padre Anchieta, em Jundiai. Fez curso de especialização em APH (Atendimento Pré-Hospitalar), pela escola 22Brasil Treinamentos, em Barueri, curso de 200 horas práticas, com foco em acidentes de trânsito.

Trabalha como Cuidador de Idosos há 5 anos, e possui experiência em aspiração de vias aéreas, banho de aspersão, curativos, tratamento e prevenção de Lesão por Pressão, gerenciamento de Equipe de cuidadores com elaboração de escalas. Treinamento e acompanhamento de cuidadores nas casas dos pacientes.

Também pode encontrar o Reinaldo no Linkedin.