Vinhoterapia

Revisado por Equipe Editorial a 28 outubro 2018 - Publicado a 26 de setembro de 2014

O vinho é um produto utilizado há milhões de anos. Há registos da sua utilização na mitologia romana, no Egipto antigo e na idade média, por exemplo. Após a descoberta das propriedades terapêuticas deste produto, surgiu a vinhoterapia.

produtos para vinhoterapia

A vinhoterapia surgiu em Bordeaux, que é uma das regiões vitivinícolas de França. Esta técnica consiste na aplicação de vinho quente, juntamente com outras substâncias, em todo o corpo, de modo a hidratá-lo.

A vinhoterapia possui benefícios terapêuticos porque as uvas possuem uma substância antioxidante denominada polifenol, que, quando aplicada no corpo, ajuda a prevenir o envelhecimento epidérmico, uma vez que atrasa e reduz as rugas e a flacidez da pele. Muitos dos produtos usados em centros de estética e beleza têm o polifenol como base.

Este tratamento pode ajudar no emagrecimento. Como o vinho é aplicado quente, se o organismo tiver uma fonte de calor exterior a estimulá-lo, o corpo irá aquecer. Isso culmina na termogénese, em que o organismo vai lutar para manter o equilíbrio térmico, o que por sua vez vai provocar a perda de gordura.

A vinhoterapia poderá ainda ajudar no tratamento da pele, na prevenção do envelhecimento celular, na tonificação muscular e na hidratação. É utilizado extrato de uva, do qual se faz uma pasta, e depois esta pasta é então espalhada pelo corpo.

O corpo é depois esfoliado com sementes e cascas de uva, e, para aumentar o fluxo sanguíneo, é feita uma massagem ou drenagem linfática.

Em seguida, aplica-se uma máscara de vinho. Mais tarde, ocorre um banho de imersão com concentrados de uva, e por fim, dá-se a hidratação final. O ideal é repetir este tratamento de 15 em 15 dias, de modo a prolongar os resultados.

Para além destas utilizações, também se pode utilizar o vinho no cabelo. Várias marcas já fabricam champôs, amaciadores, cremes e máscaras com este produto.

Esta utilização deve-se mais uma vez aos polifenóis, pois estes também hidratam os fios de cabelo desde a raiz até às pontas, promovendo assim o rejuvenescimento capilar e a revitalização da textura, brilho e coloração do cabelo.

Há ainda outros métodos de aplicação, por exemplo a vinhoterapia facial, que consiste na utilização de produtos à base de vinho, como por exemplo sabonetes, tónicos, esfoliantes e máscaras, com o objetivo do rejuvenescimento e hidratação epidérmica.

Assim, a vinhoterapia poderá ser uma boa solução para o rejuvenescimento de várias partes do corpo, nomeadamente o corpo no geral, o cabelo e a cara.